Portugués | English | Español | Русский (russian) | Deutsch | Italiano | Français | Все новости |
 
roni
Биография * PokerStars * Последние фото * CHAT * * Ссылки * Баннеры * Вэбмастер
Новости
Календарь

Пн Вт Ср Чт Пт Сб Вс
 1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30     
This day in history of Ronaldo

2003

Real Madrid descarta contratacao de Ronaldinho Gaucho

FLORENTINO PÉREZ: "RAÚL ES UN SÍMBOLO DEL MADRIDISMO"

FLORENTINO PEREZ: "RONALDINHO NO VENDRA ESTE ANO AL REAL MADRID"

Ronaldo declaró que creía que Beckham era homosexual

Шевченко: "Реал" хорош, но началась эра "Милана"

Флорентино Перес: "Рауль - это символ мадридизма".

Флорентино Перес: Роналдиньо в "Реале" не будет в этом году

Роналдо думал, что Бэкхэм голубой

Perez Insists Real's Summer Spending Is Over

2004

Peru derrota Venezuela e está a um empate da vaga

Colômbia vence Bolívia aos 44

Brasil estréia na Copa América

Florentino Pérez: “Me sorprendería perder”

Perú vence a Venezuela y se queda a un paso de unos cuartos en los que ya está Colombia

EDIXON PEREA CATAPULTA A COLOMBIA A CUARTOS DE FINAL

Brasil debuta ganando

Перу - Боливия - 2:2 (0:1)

Колумбия - Венесуэла - 1:0 (1:0)

Бразилия дебютировала и выиграла

Brazil debutting in the America’s Cup

2005

Ayer, primera paliza física

Recuperado, Zagallo retoma atividades na CBF

Américo Faria retoma polêmica sobre Ronaldo

LOS QUE SE QUEDAN, A UN LADO; LOS QUE NO, AL OTRO

58 HORAS DE VUELO, 18 DE PARTIDOS Y 48 DE ENTRENAMIENTOS

58 часов в пути, 18 в матчах и 48 на тренировках

Мадридский "Реал" ещё надеется взять Робиньо в турне

2006

Ronaldo: "Que sorte têm italianos e franceses!"

2007

Revista elege Seleção de 70 como a melhor da história

Na chegada, Schuster pede dedicação do grupo

Com Seleção, lavanderia lucra 70% a mais

"Não sou frei franciscano", diz Dunga

Seleção faz treino de dois toques e pênaltis

SCHUSTER SE PRESENTÓ Y FIRMÓ POR TRES AÑOS

Гол Марадоны признали лучшим

Бернд Шустер стал у руля мадридского "лайнера"

2009

Mano exalta a qualidade de Ronaldo: 'Nunca tinha visto nada neste nível'

Para técnico Mano Menezes, Ronaldo não pode emagrecer muito mais

Mano brinca com Ronaldo: 'Se jogar paradinho assim, vai aguentar bastante'

Mano Menezes: 'A Copa do Brasil nos deixou mal acostumados'

Parreira vê Ronaldo a caminho da Copa

2010

Фото: Роналдо на вечерней тренировке | Ronaldo. Treino da tarde

Президент Бразилии представил логотип ЧМ-2014 по футболу

2011

Video: Ronaldo panna Show part 1 ( just 111 panna )

2014

Copa 2014: Ronaldo Fenômeno tenta amenizar goleada sofrida pela seleção e leva chuva de críticas

Роналдо своими глазами видел, как Клозе побил его рекорд

Роналдо: В шоке от того, как Бразилия играла

Роналдо: "Во всем виновата неправильная тактика"

Роналдо: "Бразилия обязана стать третьей"

Partners




Яndex.direct

eXTReMe Tracker

Новости

03/06/2004
Brasil ganha liderança e vantagem no retrospecto

Na antologia dos desafios entre o Brasil e a Argentina, as duas seleçőes mais rivalérrimas do futebol do Novo Continente, até esta quarta-feira, 2 de Junho de 2004, prevalecia um impasse: em 89 partidas, 25 empates, 32 sucessos cada qual.

A Argentina levava a vantagem numérica, no saldo de tentos, 142 x 132. Mas, repleto, 40.000 espectadores, o Mineirăo de Belo Horizonte empurrou o Brasil a um triunfo básico, fundamental, nas eliminatórias da Copa da Alemanha, 2006.

Brasil 3 x 1, um marcador insofismável. O Brasil assumiu o topo solitário da tabela de qualificaçăo, com doze pontos em seis rodadas, global de dezoito possíveis. E limitou a Argentina aos onze pontos, a segunda posiçăo.

O evento, quase uma celebraçăo, mais do que uma simples partida de futebol, principiou com uma exposiçăo de artistas consagrados -- Mílton Nascimento e Gilberto Gil, o Ministro da Cultura do Governo Lula. Ambos entoaram o Hino Nacional, sob a belíssima escolta da percussăo do rapper Mano Brown.

Mesmo sem Ronaldinho Gaúcho, o lídimo super-astro do futebol do universo, no momento, lesionado numa coxa e fora do jogo, também, contra o Chile, em viagem, no próximo domingo, o Brasil se locupletou do fervor, feroz, da sua torcida. Sob a mediaçăo do excelente Oscar Ruíz, da Colômbia, o elenco de Carlos Alberto Parreira e de Mário Zagallo, soube como bater o time retrancado de Marcelo Bielsa, apesar das falhas crônicas, e assustadoras, da sua rude retaguarda.

Ou, das suas deficięncias de estratégia e de tática. Um time qualitativamente superior, pelos seus talentos individuais, năo pode ceder nenhum espaço a um elenco muito inferior -- mas, engenhosamente mais estruturado. Roque Júnior e Juan, convenhamos, bem mais apavoram do que limpam e rebatem.

O Ronaldinho Fenômeno fez 1 x 0, num pęnalti indubitável, aos 14 minutos. E fez 2 x 0 aos 78, em um outro pęnalti indiscutível. O Brasil poderia esmerilhar a Argentina. Faltou-lhe potęncia, mais do que a determinaçăo individual dos seus astros inúmeros. Dispusesse de conjunto, ampliaria o placar.

Previsto e anunciado, entretanto, o gol da Argentina surgiu aos 79, através de Sorín, ex-Cruzeiro de Belo Horizonte, num equívoco radical do miolo de zaga do Brasil. Afortunadamente, para o Brasil, os minutos regulares se esgotaram e o placar ainda se ampliou. Sem nenhuma promessa de futuro, porém.

O colombiano Ruíz, implacável, registrou mais um pęnalti no Fenômeno, nos acréscimos. Ronaldo converteu, plácido, preciso. Os 3 x 1, no fim das contas, representaram o placar justo. Mas, inconvincente. No próximo domingo, o Brasil pega o Chile em Santiago. Rudeza. Ainda que o Chile talvez năo tenha, no seu ataque, o ousado Marcelo Salas.

MUDANÇA NAS REGRAS

Antes das eliminatórias da Copa da Ásia, em 2002, o Brasil e a Argentina năo haviam se enfrentado, jamais, em tal fase da competiçăo. Eram eliminatórias diferentes da atual, os países do continente divididos em grupos. Costumeiros cabeças-de-chave, pela sua tradiçăo, o Brasil e a Argentina, invariavelmente, disputavam os seus postos em segmentos diversos e inencontráveis.

Aconteceu, porém, uma mudança nas regras. Para 2002, a Conmebol, entidade que organiza o futebol na América do Sul, decidiu promover um torneio de todos contra todos, em turno e returno. No prélio de ida, no Morumbi, o Brasil sobrepujou a Argentina, com folga, 3 x 1. Daí, no cotejo de retorno, em Buenos Aires, desperdiçou uma vantagem saborosa de 1 x 0, no finalzinho do combate, em duas falhas terríveis da sua retaguarda, inclusive um gol contra, patético, do zagueiro Cris, a Argentina eufórica com a virada, 2 x 1.

Foi grotesca, aliás, a participaçăo do Brasil nas eliminatórias de 2002. Em seu percurso, dezoito pugnas, teve quatro técnicos no seu banco: Vanderlei Luxemburgo, Candinho, Émerson Leăo e Luiz Felipe Scolari. Apenas garantiu a sua vaga no último desafio, um ralo placar de 3 x 0, na medíocre Venezuela, no Estádio Castelăo, dentro de Săo Luís no Maranhăo.

Scolari levou o Brasil ao título da Copa da Ásia. Mas, logo depois se demitiu. Optou por desfrutar um período de férias, de viagens, e de análise de propostas internacionais. Assumiu a equipe de Portugal, o anfitriăo da Eurocopa deste 2004. E a CBF resgatou, no passado, Parreira & Zagallo, os dois ganhadores do título do Mundial de 1994, nos Estados Unidos.

Ironicamente, permanecem os mesmos os problemas que, hoje, em relaçăo aos seus antecessores imediatos, apoquentam Parreira & Zagallo. Desde o excesso abusivo dos craques expatriados até a dificuldade cruel de congregá-los, e de prepará-los, com um mínimo de espaço de tempo e de dignidade.

De qualquer modo, com o resultado de Belo Horizonte, o Brasil recupera o domínio das eliminatórias da América do Sul. E relega a Argentina a um segundo lugar. O Chile, que bateu a Venezuela, nove pontos, como visitante, 1 x 0, subiu ao degrau dos dez. O Paraguai ficou nos dez, que já acumulava ao tropeçar na Bolívia, seis, mandante, 2 x 1.

O Peru, agora oito, sob a batuta periclitante do brasileiro Paulo Autuori, arrasou o Uruguai, sete pontos, em Montevidéu, 3 x 1. O Equador, agora sete, relegou a decadente Colômbia, quatro, ŕ rabeira da tabela, ao superá-la, em seu domínio, 2 x 1.

SĂO PAULO (Reuters) - Por Sílvio Lancellotti

Google
Google AdSense

Счетчики

IvPlaneta.RU

Яндекс.Метрика

//

Роналдо - 41 лет. Гражданство: Бразилия. - Двукратный чемпион мира - 1994, 2002; - Двукратный чемпион Испании - 2003, 2006.
Copyright 1997-2018 (c), Created and administrated by Amaurys Bruno Alfonso,
Designed and Powered by "Computer Plus", Ltd. por Amaurys Bruno Alfonso. В Интернете с 1997,
Созданно и администрировано Амаурисом Бруно Альфонсо, Дизайн и поддержка студии "Компьютер Плюс" и Амаурис Бруно Альфонсо
Придумано, создано и ведется в городе Родники Ивановской области!
Другие новости Роналдо в Google...